Se me disseres que eu fiz o que fiz, eu direi que não fiz, não. Mesmo que me acuses de ter feito o que fiz, acusar-te-ei de não teres feito o que deverias ter feito. E mais te direi que daquilo que fiz nada percebes e daquilo que deverias fazer ainda percebes menos. A todos direi que, se fiz o que fiz, foi porque, na actual circunstância, me pediram e suplicaram que o fizesse porque já tinham feito tudo o que sabiam e nada tinha resultado. Com sacrifício, faço o que agora faço para bem de todos e porque sei que talvez mais ninguém seja capaz de o fazer tão bem como eu o faço.

publicado por an-dando às 23:32