an-dando

pesquisar

 
Quarta-feira, 26 / 01 / 11

Parar é continuar

Silêncio....

Nem um som, nem um movimento, tudo quieto.

Sombra, penumbra, raios de luz ao longe.

 

Sentada, costas direitas, olhos fechados.

 

Nada circula, nada anda, nada se desloca.

Não há ondas, não há vento, não há nada.

Vazio!

Quietude!

 

No entanto, dentro de mim a azáfama continua.

Sinto o coração bater suavemente no meu peito,

O meu umbigo deslocando-se muito devagarinho para dentro e para fora.

Os pulmões atiram ar cá para fora e as narinas fornecem novo carregamento de oxigénio.

Fluidos levam energia a cada pequena célula do meu organismo.

Dentro de mim toda uma máquina funciona sem parar,

Sem que eu tenha que intervir ou mandar, controlar ou pressionar.

 

No meu cérebro as ideias teimam em não parar,

os pensamentos continuam o seu ritmo.

Cadeias eléctricas percorrem incessantemente todos esses tecidos.

 

Concentro-me.

Centro a minha atenção no umbigo que sobe e desce muito subtilmente.

À minha volta, nada.

 

Passado um bom bocado, desperto para a vida.

Descansada, revigorada, renascida.

 

De um instante para o outro, tudo se altera.

Fora de mim, toda uma azáfama, um turbilhão, um frenesim.

Dentro de mim, nada.

 

Assim é a vida, assim os ritmos, a natureza,

O dia e a noite, o som e o silêncio, a azáfama e a quietude.

 

Duas faces de uma mesma realidade.

Importantes, imprescindíveis, incontornáveis.

 

 

publicado por an-dando às 19:44
Segunda-feira, 10 / 01 / 11

Dia de chuva

Hoje queria ter podado as roseiras, tirado as ervas, ter posto composto.

Mas choveu!

Queria ter tratado dos tomateiros, tê-los tirado, arranjado a terra.

Mas choveu!

 

Hoje queria ter ido à mata buscar folhas de eucalipto para a salamandra

Mas choveu!

Hoje queria ter andado lá fora

Mas estava a chover demais.

 

Fiquei por casa.

Acendi a salamandra, ouvi o crepitar do lume.

Desmanchei a árvore de Natal e arrumei tudo.

Coloquei alguns bibelots que tinha trazido, passei a ferro,

Estive a acabar de montar as agulhas de máquina de tricotar.

 

Quis começar a tricotar.

Mas não fui capaz!

 

Em cada momento, pensei no que poderia fazer

Com o tempo que tinha, com as condições que havia.

 

O dia foi bom.

 

Ouvi música clássica, conversei um bocado.

 

Os meu desejos, os meus quereres....

São só isso mesmo!

 

Há muito mais para além deles.

Há aquilo que pode ser.

E isso é muito bom em 90% dos casos!

 

publicado por an-dando às 20:21
Segunda-feira, 03 / 01 / 11

2011

Quero....

 

Um ano de gargalhadas, risos loucos de energias desafiadoras e esmagadoras.

 

Quero....

 

Um ano de sorrisos ternos, abraços fortes, olhares cúmplices e entendedores.

 

Quero....

 

Um ano de gritos altos, berros fantásticos, ecos uivantes e tilintantes.

 

Quero....

 

Um ano de liberdade, de coragem, de dignidade, de exigência, de qualidade, de desafio.

 

E também....

 

Um ano de tranquilidade, de paz, de silêncio, de procura, de audição, de descoberta.

 

Um ano de sonho.

Um caminho a percorrer.

publicado por an-dando às 23:02
Segunda-feira, 03 / 01 / 11

O trabalho mata-me!!

Por acaso, tenho an-dado um bocado devagar.... ou pouco.... ou quase nada.

 

Tenho andado em-bru-lha-da.... em-bru-xa-da.... e-ma-la-da.... fu-ri-o-sa.... Até que me canso de andar assim e pronto... fico ma-ru-lha-da, fo-li-a-da, qua-se se-mi-ce-rra-da, des-trei-na-da, de-cha-ti-a-da.

 

Hoje foi o primeiro dia de trabalho de 2011 e já estou assim.

 

Que hei-de fazer??

 

publicado por an-dando às 22:57
Quando me escrevo, descrevo. Quando descrevo, estou. Quando estou, dou.

mais sobre mim

Janeiro 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

últ. comentários

  • E é tão bom quando escolhemos respirar e substitui...
  • E há perdas que nos entristecem, nos fazem sentir ...
  • Quando alimentamos sonhos e sabemos o que traz sen...
  • Parabéns! :)
  • Ser, Sonhar, Viver e Apreciar. São as dimensões qu...
  • Como diz o título: "Eu não fiz e tu não percebes n...
  • E que foi que você fez?estou a brincar, não espero...
  • Mas como é difícil estar sem estar, entrar sem ocu...
  • Então, parece que servi de Padrinho.Como tal, um g...

mais comentados

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro